domingo, 3 de junho de 2007

O Preconceito Nosso de Cada Dia.



Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória que se baseia nos conhecimentos surgidos em determinado momento como se revelassem verdades sobre pessoas ou lugares determinados. Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém ao que lhe é diferente. As formas mais comuns de preconceito são o social, racial e sexual.
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Procurei achar na internet uma explicação racional para o preconceito que o homem carrega dentro de si,foi em vão.Ódio por outra raça ou religião, raiva de nordestinos; aversão a argentinos; horror a homossexuais, etc...

Todos temos preconceitos, em maior ou menor grau, ele está presente no Brasil e no mundo todo, em você, em mim.

Eu tenho preconceito, admito com certo constrangimento.Quem não tem atire a primeira pedra (pra cima, de preferência porque hipocrisia é pecado).

Antes de escrever esse post fiz uma análise do meu dia para perceber meus atos preconceituosos: começou pelo mendigo que cruzou meu caminho de manhã, eu desviei sem olhá-lo; depois a música com batidas e rimas assombrosas que eu na minha casa era obrigado a curtir, graças ao “gosto” musical e ao rádio potente do vizinho.

Outras situações foram me mostrando durante o dia o tamanho da minha imperfeição.

Fiquei pensando como acabar com essa ferida aberta.

Tenho muito ainda que aprender a respeita o próximo, mas isso não me desanima.

Vejo as barbáries que as pessoas fazem por preconceito e sei que não tenho coragem para tais atos.Mas tenho que me curar dessa doença, tentar não passar para frente.

Na foto do post, vai um preconceito que eu tinha, que foi quebrado.

Então Salve,Salve nossos “hermanos”,e que eu consiga tratar como irmãos toda a humanidade.

15 comentários:

Arthur disse...

Só tenho preconceito com os hermanos em ano de copa do mundo. rs

Mas quer saber um exemplo grande e grotesco de preconceito no brasil?

essa coisa tosca de "cotas"...

dentre outros mais,

mas é isso aí.

Rob Gordon disse...

"Eu tenho preconceito, admito com certo constrangimento.Quem não tem atire a primeira pedra"

frase da semana. parabéns.

Strix Van Allen disse...

# Parabéns pela sinceridade, Dom.
# É difícil a gente "desentocar" nosso preconceito, admitindo que ele existe. Essa é a fase mais difícil. Mas, justamente por que ele não costuma se manifestar de forma violenta, é ainda mais difícil combatê-lo.
# (Hehe, não sei quanto a você, mas meu caso com o funk não é preconceito, não: é conhecimento de causa purinho. Não gosto, não gosto e não gosto, assim como não gosto de cebola, de verde-musgo e de palavrão.)
# Mas vamos lá! A gente consegue! ;)
# Bjins!

# PS: Aquela foto do meu blog é em BQ, mesmo. Depois dê uma batida em estacionamentos de supermercados e você vai ver...

Adrian Masella disse...

Penso igual a você!
Na minha opinião, 90% dos problemas do mundo se resolveriam com o fim do preconceito.
Mas como você disse, eu tambem tenho preconceito, e se pra mim, que RECONHEÇO ISSO, é dificil de "tirar" da minha vida, pra quem nao reconhece deve ser impossivel!

Um dia quem sabe!

Abraço!

Cris Penha disse...

cabe a nós seres humanos que somos nos observar, nos precaver desse bichinho que envenena nossas almas.

Tertar ser melhor a cada dia, respeitando o beleza da diversidade.
Ótimo assunto, dá pano p manga, como diz minha mãe!

Um grande abraço!!!

seu blog é super!

R Lima disse...

Infelizmente no Brasil o preconceito é abstraído em pequenas coisas e nos permitimos a ser e ter em alguns momentos tão odioso sentimento...

Abraços,




[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Arthurius Maximus disse...

"Hermanos"?Preconceito? Isso pe coisa de argentino! (rs)

Brincadeiras a parte, o preconceito é um mal inerente ao ser humano, só com muita luta e educação, a razão pode sobrepujar o medo do desconhecido e do diferente.

Carol disse...

A gente vive num país preconceituoso Luciano, por isso é que temos, porque herdamos, né?

Mas abrir os olhos e saber que somos capazes de eliminar tais sentimentos que o preconceito nos traz, e principalmente tentar nos colocar no lugar dessas pessoas que sofrem preconceito, ajuda muito.
bjoss

Patrícia disse...

Vc está ficando bom nisso hein?

Realmente, se vc for pensar, o preconceito é colocado em nós sem nem percebermos! Por exemplo: quando vc cita os mendigos, cara, desde pequenos somos costumados a fazer isso por nossos pais.
Temos também que ver se é preconceito ou apenas gosto. Claro, que fazer com que só achem certo o SEU gosto é criar um preconceito com os diferentes...
Essa é uma questão bem delicada mesmo, apesar de negar, ele está aí nos pequenos atos...

Bom, por hj é só ;P

Bjão

lord Sarubiano disse...

Temos que nos patrulhar muito para não darmos uma folguinha para nossos preconceitos.

Léo disse...

Preconceito é coisa de pré- história, herdamos e fizemos o dever de casa, ou seja, destilamos por aí nosso preconceito.
Precisamos nos policiar.
Bom texto!

Myra disse...

Todos somos preconceitusoso. Sempre. É natural do ser humano. Vc olha alguém e julga. Imagina que ela é chata, boba, legal ou qq coisa. Isso é pré-conceito. Conceituar algo sem saber de fato. Infelizmente todos nós somos muito influenciados pela primeira impressão. Mas depois vamos conhecendo e desfazendo nossos pré-conceitos. O ser humano é cheio de imperfeições e Deus reconhece nossa pequeneza.

Slim Shady disse...

Todo "mundo" tem preconceito,isto é uma fato.Muitas pessoas dizem que não são e tal,mas porque realmente tem medo de se expressar.


Belo texto,parabéns.

Gabi disse...

Oi, Luciano! Cnheci seu blog por indicação de um amigo. Parabéns, está muito bom!

Quanto aos preconceitos, realmente é uma luta difícil: a gente aprende como forma cultural mesmo. Por isso é tão complicado saber one estão guardadas nossas posturas preconceituosas. Devo confessar que já localizei algumas em mim, e o trabalho de arrancá-las tem que ser constante.

Agora, quanto à música alta do vizinho ou do carro de som debaixo da minha janela: não creio que seja preconceito da minha parte e sim falta de respeito por parte de quem coloca.

Um abraço! Continue a escrever!

Doug and Angela disse...

Adorei o post! Vc já leu o texto de Pinsky sobre preconceito? Acho que vc vai gostar!

http://bragawhitefamily.blogspot.com/2010/05/preconceito-nosso-de-cada-dia.html

Um grande abraço!